MEUS AMIGOS

21 de ago de 2011

OS BENEFÍCIOS DO MEL


Veja qual tipo é o ideal para ajudar no tratamento de gripe, tosse,


 bronquite e até cãibras.



Conteúdo do site MDEMULHER
  
Destaque da Matéria
O mel ajuda no tratamento dos
mais diversos males. Aproveite!
Foto: Getty Images
Você já usa mel? Se não, deveria! Esse néctar das abelhinhas, além de adoçar, pode ajudar a tratar de muitas doenças, como gripe, asma, amigdalite e bronquite. Delicioso e fresco, ainda auxilia em problemas de circulação e dos músculos. Confira os 11 tipos mais fáceis de se encontrar nas prateleiras e os benefícios de um cada deles:


CIPÓ-UVA
Atua como expectorante, desintoxicante e laxante. Ainda possui uma propriedade que ajuda na limpeza do fígado.


COM PRÓPOLIS E AGRIÃO
É descongestionante, anti-inflamatório e diurético. Também ajuda a limpar o sangue e melhora a circulação.


EUCALIPTO
Como é expectorante e tem ação bactericida nas vias aéreas, funciona para o tratamento de casos de tosse e bronquite.


COM PRÓPOLIS
Une a propriedade bactericida do mel com o efeito antibiótico da própolis. Indicado para quem tem problemas nas vias respiratórias.


COM PRÓPOLIS E EUCALIPTO
Combate a gripe e ajuda a cuidar dos brônquios. Ainda conta com propriedades anti-inflamatórias.


DE LARANJEIRA
Considerada uma das versões mais saborosas, é calmante, regula o intestino e ainda previne cãibras e distensões musculares.


COM GUACO E PRÓPOLIS Graças ao guaco, que facilita a eliminação da secreção com a tosse, é broncodilatador, antiasmático e expectorante.


COM PRÓPOLIS E POEJO
Ideal para combater problemas respiratórios, também auxilia na revitalização do organismo.


SILVESTRE
A versão mais clara deve ser tomada por crianças e idosos. Já a mais escura é ótimo laxante, tônico energético e estimulante da imunidade.


COM PRÓPOLIS E LIMÃO-CRAVO
Indicado principalmente em casos de gripes e resfriados, justamente por ser rico em vitamina C.


COM PRÓPOLIS E LÓTUS Dilatador dos brônquios e expectorante, é indicado para portadores de asma, bronquite e amigdalite.


Atenção!
Crianças de até 1 ano não podem ingerir mel. Diabéticos, gestantes e lactantes devem tomá-lo sob prescrição médica.




Na hora de escolher...

■ Procure pelo selo do SIF (Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura) para ter certeza de que o produto é de qualidade.

■ Escolha uma embalagem que mostre o peso líquido do produto, número do lote, validade e endereço do fabricante.

...E para conservar 
■ Não coloque colheres úmidas ou sujas no pote. Mantenha-o fechado, sem luz ou calor.

■ Todo mel puro cristaliza. Quando acontecer, deixe o pote em banho-maria em água morna. "Leva tempo, mas não há perda de propriedades", explica a terapeuta natural Lica Takagui Dias.

■ Se bem conservado, o mel pode durar até três anos. "Mas quanto mais fresco, melhor", diz Sheila Lemos, farmacêutica diretora da Sociedade Brasileira de Apiterapia.
vai o texto do corpo da matéria

fonte :
http://mdemulher.abril.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário